O Amor



O amor como essência da santidade é definido pelo Senhor Jesus da seguinte forma:

“Se me amais, observareis os meus mandamentos” (Jo 14, 14).

Fotografia do acervo do Blog Caminhos de Santidade.

“Vós sois meus amigos se praticais o que vos mando” (Jo 15, 14).

O amor há-de ser afetivo e efetivo. Não basta dizer é preciso praticar. O amor pode ser considerado como posse segura e então, se chama hábito e produz o afeto para com Deus, mas solicita o querer o que Deus quer, o cumprimento de Sua vontade. O principal é o amor afetivo, contudo, não pode existir um sem o outro.
_______________________
Do livro Caminhos de Santidade, p. 41. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eucaristia: fonte e vida da Igreja

A iniciação cristã, começada com o Batismo e com a Crisma completa-se com a Eucaristia que, como alimento divino, nutre e aumenta no Home...